Translate

sábado, 30 de agosto de 2008

CRIATIVIDADE


“As boas idéias vêm do inconsciente. Para que uma idéia seja relevante o inconsciente precisa estar bem informado.”
David Ogilvy — Publicitário


Nasci num ambiente de artes, música, poesia e de muita leitura, o que me favoreceu em todos os sentidos.
Antigamente eu tinha um caderno de idéias, onde anotava o que achava relevante e que poderia executar algum dia, atualmente o computador me auxilia nessa função.
Por incrível que pareça, consegui realizar muitas dessas anotações, o que me proporcionou trabalho e alegria.
A criatividade é um dom que todos nós possuímos, em maior ou menor grau, sendo imprescindível atualmente para atingir o sucesso profissional, se manter no mercado de trabalho e colaborar com o meio ambiente.
A inspiração é o resultado final de muita leitura, observação, experimentação e análise. Para que o processo aconteça e nossas mentes se abram, devem estar abastecidas com muitas informações.
Na nossa cabeça existe uma mina de ouro, que pode ser explorada. Não menosprezemos as idéias porque, mesmo passado muito tempo, elas podem ser muito úteis.
Escrever as idéias é um exercício que ajuda a desenvolver a mente em escala progressiva. Tomemos nota, pois, de como melhorar nosso trabalho, sobre o modo de ajudar nossa empresa, e sobre os projetos que gostaríamos de desenvolver.
Boas leituras, viagens, filmes, peças de teatro, diálogos com pessoas experientes, são fundamentais para desenvolver a criatividade.
A partir de pequenas idéias podemos desenvolver grandes realizações. A Microsoft nasceu numa garagem! Associar, combinar, adaptar, aumentar, restringir, substituir e modificar as idéias pode levar a grandes descobertas.
O barulho, fadiga, negativismo, dietas desequilibradas e o estresse devem ser evitados, pois tornam nosso cérebro improdutivo.
Fazer perguntas e trocar informações que despertem a imaginação e o cérebro é fundamental para o desenvolvimento das idéias.
A educação, cultura e o meio de convivência ajudam a desenvolver o talento criativo, mas ao adotarmos comportamentos pré-estabelecidos podem ser anulados.
Crer em si mesmo é de grande valia nesse processo, mas como a maioria das pessoas não acreditam, passam a vida lamentando que nada criaram, sem desconfiar que o autor de sua ruína foram elas mesmas.

Fonte
Dicas Tilibra
Professor Whitt N. Schultz da Universidade de Bufallo, Estados Unidos

3 comentários:

Patricia disse...

Criativo é quem fez esse blog!MARAVILHOSO!!!!

Luiza Miranda disse...

Olá Patrícia,
Fiquei muito feliz com seu comentário, obrigada!
Infelizmente não tenho tempo para me dedicar como gostaria e o que faço é 99% transpiração e 1% inspiração.
Considero um trabalho e não brincadeira, como muitos pensam que é...
Beijocas,
Luiza

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.