quinta-feira, 4 de setembro de 2008

RONALDO FRAGA E O INTANGÍVEL


“Temos que ser loucos pelo nosso negócio.”
Ronaldo Fraga, empresário e estilista

O mineiríssimo Ronaldo Fraga subiu ontem ao grande palco do seminário “Moda, que negócio é esse?” na Feira do Empreendedor do Sebrae/Belo Horizonte, a fim de ministrar uma palestra sobre o tema.
Trajado com um irreverente macacão de brim azul escuro, tênis vermelho, cabelos a la moicano brancos, bigode preto, talvez para enfatizar o conceito claro e escuro... Quem saberá?
Personificando a condição de ser considerado um ícone da moda, o que traz muito orgulho aos seus conterrâneos.
Exibiu imagens de seu último desfile onde ilustrou a salinidade do Rio São Francisco e salientou que não consegue fazer moda sem que haja uma história por trás, que implique em resgatar contextos brasileiros.
Seguem alguns trechos de sua trajetória no mundo da moda:
“Podemos mudar o mundo com uma coleção de moda, pois o cliente ao comprar uma peça leva junto um pouco da história da mesma.
Passei por situações difíceis, pois antigamente não havia informações que hoje temos, para produzir e buscar a qualidade.
Corri atrás de todo conhecimento sobre o assunto, tendo que me estruturar quando fui convidado a participar da São Paulo Fashion Week, pois tive que decidir muito rápido se aceitaria o convite.
O difícil é manter o corpo da empresa e entender qual é o seu produto. Tropecei muito, mas tomei o cuidado de não repetir os erros.
Temos que construir a alma do produto, o intangível, que é instintivo, mas temos que ter foco como, por exemplo, direcionar para quem é o produto?
Em moda só se fala do caminho mais fácil, mas a trajetória é difícil, pois as mudanças são muito rápidas e têm que ser absorvidas na mesma velocidade.
Mas sem emoção a moda não sobrevive ao desejo de transferência que ela aspira.”
Minhas saudações ao grande mestre da moda, que nos brindou com excelente palestra.
.

Nenhum comentário: