sábado, 24 de janeiro de 2009

EXCESSO DE ORATÓRIA


“Considero como a primeira das virtudes reter a língua, parece-se com um Deus quem sabe calar-se oportunamente”
Dionísio Catão, filósofo grego

Em vários cursos de cerimonial que ministrei e em eventos que participei, houve reclamações em relação ao atraso do término de algumas cerimônias devido ao excesso de oratória de conferencistas.
Os eventos possuem uma programação e horários que necessitam ser cumpridos, pois do contrário todo o cerimonial é prejudicado.
Muitos oradores extrapolam o tempo permitido com extensos pronunciamentos; portanto, deveriam considerar alguns aspectos relevantes para o andamento eficaz do evento.
Vários fatores devem ser observados, como compromissos de outros oradores e da platéia, fechamento do local em horário prefixado, multa pelo atraso conforme o contrato de locação, pagamento de extras à equipe, horários de lanche e almoço, viagens programadas, horários de chegada e embarque de participantes.
Outra questão que deve ser ponderada é o impedimento ou atraso de possíveis eventos subseqüentes no mesmo local.
O atraso de alguns palestrantes é comprometedor, devendo também administrar a carga horária da palestra.
Dessa forma deixo registrado aos ilustres senhores(as) que, embora muitas vezes haja mérito em seus discursos, espera-se que tenham a delicadeza de respeitar o tempo e a programação do evento.

Nenhum comentário: