Translate

terça-feira, 17 de março de 2009

IMAGEM E AUTO-ESTIMA


"Enxerguei certas coisas que tinha preguiça ou medo de ver"
Barbra Streisand no filme "O espelho tem duas faces"

Extrai do filme "O Espelho tem duas faces" essa frase da personagem interpretada por Barbra Streisand que ilustra a questão da auto-estima sobre vários ângulos.
A atriz, que passou por situações humilhantes no filme, resolveu dar a volta por cima desvinculando-se de barreiras que impediam o seu desenvolvimento e felicidade.
Outro filme que também retrata com fidelidade a auto estima é "Tomates Verdes Fritos", tratando-se de uma estória comovente e surpreendente.
Recomendo que ambos sejam vistos e refletidos, porque além de todos estes ensinamentos são belíssimas obras.
As atrizes nos referidos filmes enfrentaram os desafios básicos da vida, adquirindo confiança na capacidade de pensar e agir, aumentando sua auto-estima.
Quem não possui auto-estima dificilmente captará as mensagens que tratadas neste artigo, que mexe com nosso interior, nos faz repensar melhor sobre nós mesmos e nossa conduta.
Percebo que algumas pessoas não possuem auto-estima, não acreditam nelas mesmas, tornando o processo do aprendizado mais lento e dificultoso.
Fico muito pesarosa, pois essas mesmas pessoas poderiam despontar talentos, mas deixam escapulir por entre os dedos oportunidades imperdíveis.
A falta de auto-estima impede a boa comunicação e a utilização do potencial criativo. Quem se não se sente bem projeta este mal estar nos outros, quem se sente bem é aberto, cooperador e ouve atentamente.
É necessário saber valorizar as próprias qualidades e superar os próprios defeitos, muitas vezes, uma simples mudança de ponto de vista já melhora a nossa auto-estima e como somos vistos. É importante se achar bonito, inteligente, saudável e competente, porém deve-se tomar cuidado para não se tornar pretensioso e arrogante.
Como não sou psicóloga me limitei a evidenciar alguns pontos de modo que a auto-estima possa ser resgatada, mas existem no mercado excelentes bibliografias de auto-ajuda sobre o tema que poderão ser consultadas.
O meu objetivo ao tratar desse assunto tão delicado é que as pessoas estejam mais atentas a esse grande detalhe que, com certeza, faz muita diferença.
Com muita estima.

4 comentários:

marlise disse...

Belo post, Luiza. Acho que preciso pensar mais sobre mim. Apesar dos muitos defeitos que tenho, tenho também qualidades. Gosto de mim e me desgosto ao mesmo tempo. É complicado...

Luiza Miranda disse...

Querida Marlise,
Fico muito grata com sua ilustre visita.
Realmente nos desprendermos dos valores que carregamos desde a tenra idade é complicado.
Jogar tudo fora no lixo é mais ainda.
Todos nós temos defeitos, a cada dia temos que vislumbra-los e tentar nos livrar deles.
Podemos e devemos enaltecer as qualidades, assim apagamos um pouco o que desagrada.
Sugiro que leia mais a respeito, com certeza ficará mais despreocupada.
A vida é muito pequena para nos prendermos a tantas coisas irrelevantes.
Viver com alegria é o mais importante na minha humilde opinião.
Por favor, leia um post que fiz ano passado que se chama: Tímido, eu?
Um grande abraço,
Luiza

anne make up disse...

lu, vc sempre nos motivando ;)
bjos

Luiza Miranda disse...

Olá querida Anne,
A vida é muito pequena para ficar nos lamentando.
Bola para cima prá todo mundo!!!!!!!
Bjs,
Luiza