Translate

sexta-feira, 12 de junho de 2009

COMÉRCIO ELETRÔNICO


Como estou de quarentena com o braço quebrado, dificultando a digitação, publico este post da autoria de Ricardo Jordão Magalhães , que sempre nos brinda com excelentes artigos e do qual sou admiradora, que poderá auxiliar negócios na net.

7 coisas que você precisa saber sobre Comércio Eletrônico
“Coloque a sua loja no ar em dez minutos”, “Fique rico”, “Transforme o seu computador em um negócio milionário”, “Basta abrir a loja que os clientes virão”. Se você já ouviu comentários parecidos, delete-os imediatamente da sua memória. Comércio Eletrônico, usar a internet para vender e fazer negócios, E-Business, são todos negócios tão complicados e complexos (ou simples) como outro qualquer. Conheça algumas dicas que podem ajudá-lo a evitar erros comuns.


1. Marketing é Tudo
Você pode levantar um web site maravilhoso, cheio de recursos técnicos de última geração e produtos incríveis, mas não fique pensando que os clientes o visitarão simplesmente porque agora você está na internet. Se os seus clientes não ficarem sabendo da sua existência..., pode fechar as portas (ou melhor, as janelas).
Uma vez que você tenha colocado o web site no ar, você deve investir a maior parte do seu tempo promovendo-o e tentando atrair clientes. E não pense que colocar o endereço do seu web site em alguns mecanismos de buscas ou web banners em web sites populares, será o suficiente para atrair o público.

2. Se o cliente não puder encontrar, ele não vai comprar
Quando um cliente está à procura de produtos para comprar, e encontra o seu web site, ele espera encontrar o que procura logo na primeira página, sem rodeios. Isso significa que você precisa deixar bem claro na primeira página o que você faz e o que você oferece. Senão... bye bye.

3. Site Lento = Negócio Lento
Um dos maiores benefícios de se comprar na internet é a disponibilidade da informação e o imediatismo de produtos e serviços. Muitas compras feitas na web são compras de impulso. O processo de finalizar uma compra deve ser muito rápido e ter poucos cliques. Experimente comprar na sua loja, faça você mesmo o teste de comprar de você. Certifique-se que o processo seja o mais rápido possível.

4. O site tem que ser simples
Veja o exemplo do Google. Nenhum gráfico sofisticado, nenhuma animação, nenhuma adorno desnecessário, nada. Decida qual é o maior propósito do web site e o desenhe de acordo.

5. Se você não conhece os seus clientes, você não conhece o seu negócio
Empresas de sucesso entendem os seus clientes. Elas entendem como os seus clientes usam os seus produtos, entendem como funciona o seu comportamento de compra e os interesses que os seus clientes podem ter. O web site está de acordo com esses interesses?

6. Nem todas as pessoas são talentosos web designers
A melhor maneira de construir um web site de comércio eletrônico é contratar um profissional competente para fazê-lo. Não olhe apenas para o preço das coisas, procure por talento. Apesar do que você já ouviu, é preciso muita habilidade para fazer um web site e muita prática para fazê-lo bem feito.

7. Quanto maior a permanência do cliente no seu web site, maior serão as suas vendas
Para mantê-lo por lá, adicione um conteúdo interessante (artigos, estudos, análises, comparação de produtos, dados econômicos etc), ou se possível crie salas de bate-papo, fóruns e comunidades de clientes.
A brincadeira de usar a internet para fazer negócios apenas começou, e veio para ficar.

Fonte: Ricardo Jordão Magalhães – www.bizrevolution.com.br

2 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia,Luisa!
Muito bom artigo e aproveitando o gancho, indique a seus parceiros e leitores do blog nossa gráfica rápida,ENTERCORES SOLUÇÕES DIGITAIS.Nosso site é www.entercores.com.br
Estamos no mercado na area de criação de Sites,banners,plotters,cartoes de visita, também na area de adesivação , de decoração , etc.
Um grande abraço,
Patrícia - prima

Luiza Miranda disse...

Olá Pat,
O Ricardo Jordão é muito bom e tem artigos ótimos no blog dele, dê uma espiada.
Vamos fazer um post sobre a Entercores, que tal?
Bjs e obrigada,
Luiza