Translate

quinta-feira, 29 de julho de 2010

IGUARIAS E VINHOS


Os enófilos apregoam que, os vinhos servidos durante a refeição e acompanham os pratos, são uma espécie de molho à parte. Por isso variam de acordo com o cardápio servido.
Embora essa premissa seja verdadeira nada impede que, ao fazer um pedido num restaurante, por exemplo, cada pessoa delicie o vinho que mais lhe agradar.
Sou uma apreciadora de vinhos, não sou especialista, mas observei que muitos têm dúvidas a respeito no momento de harmonizar comida e bebida.
Embora existam verdadeiros tratados e bibliografias excelentes sobre o assunto, segue algumas dicas simplificadas:

Canapés – vinho branco seco.
Peixes – vinho branco leve e seco.
Frutos do mar – vinho branco seco.
Ostras e crustáceos – vinho branco leve ou branco mais encorpado.
Massa com molho de peixe – vinho branco seco.
Massa com molho de carne ou queijo – vinho tinto.
Aves – vinho branco seco, tinto leve, vinhos clarete e rosé.
Bacalhau – vinho verde, tinto ou tinto leve.
Assados – vinho tinto, bordeaux.
Carneiros – vinho tinto fino.
Cabrito – vinho tinto ou encorpado.
Galinha – vinho tinto leve, branco encorpado e rosé.
Galeto grelhado – vinho branco encorpado ou rosado seco.
Caças – vinho borgonha tinto.
Queijos frescal, ricota, requeijão e mussarela – vinho branco ou tinto leve.
Queijos picantes como gorgonzola – vinho tinto.
Saladas – não são acompanhadas de vinhos.
Sobremesas – vinho licoroso, espumante ou champanhe demi-seco.
Café – conhaque, licor e vinho do porto.

Fonte: Miranda, Luiza. Negócios e Festas. Etiqueta e Cerimonial em Eventos.

Nenhum comentário: