Translate

terça-feira, 25 de outubro de 2011

ODE À ECOLOGIA

MONUMENTOS

O asfalto negro
invade o verde,
o deserto marrom.

A existência, impossível,
nos jardins de seixos
orientais.

Flores de pedra
nas mãos de artífices
são provimentos
imateriais.

Pobre beija-flor,
onde encontrará
alimentação?

Apreciaremos
pássaros de granito
ornamentais!


É, para mim, uma excelente oportunidade de divulgar o meu trabalho poder pousar o meu pobre beijaflor no seu premiado blog. Espero que os leitores que aqui vêm sintam poesia nos versos que escrevi e a mensagem ecológica que eles pretendem conter.
Este trabalho foi inspirado nos haikai orientais, numa época que os ambientalistas exibiam grande atividade e eram muito divulgados pela imprensa. Pode-se dizer que o barco do movimento Green Peace, que procurava impedir que as baleeiras cumprissem a matança, era o símbolo de sua luta contra os predadores da natureza.

Agora, os ventos mudaram de direção, e já não se dá tanta importância a esses ideais. A humanidade é assim mesmo. Pressionada pela terrível certeza da morte, guia-se, inconsciente, pela concreta conclusão contida no dito popular extremamente egoísta: " - Farinha pouca, meu pirão primeiro! "

E assim caminha a humanidade...


Nenhum comentário: