Translate

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

EU, TÍMIDO?

"Quando você pára de cobrar de si a perfeição descobre que o perfeito é o inimigo do bom, e aí sim começa a dar o melhor de si."
Paulo Gaudêncio, psiquiatra.

Até que ponto uma pessoa tímida e gordinha pode se anular?

Você já imaginou sentar-se na primeira fila do cinema para que ninguém o veja e ficar com vontade de ir ao banheiro e não ir pelo mesmo motivo?

Pois essa situação é real e aconteceu com uma conhecida, sendo que fiquei literalmente de queixo caído quando me contou o episódio.

Muitas vezes não tomamos conhecimento de tais fatos, porque a maioria das pessoas não ousa comentar o ocorrido.

Fiquei impressionada com a coragem dessa pessoa de narrar o que se sucedeu e pedi inclusive, autorização da mesma para escrever sobre o assunto.

Era tímida, obesa e quando ia ao cinema se assentava na primeira fila para que ninguém a visse. Certo dia ficou com muita vontade de ir ao banheiro e como todos a veriam, não foi, assistiu ao filme todo nesse estado.

Posteriormente, fez operação de redução de estomago, emagreceu e venceu barreiras que a deixavam constrangida.

Devemos aceitar, valorizar e respeitar cada indivíduo com seu conjunto de habilidades e potencialidades, assim permitiremos que eles mostrem sua capacidade.

Devemos também relevar os pontos positivos dessa questão, pois os tímidos são pessoas observadoras e mais assertivos nas suas colocações, escolhendo o momento certo para falar e colocar novas idéias.

Como várias pessoas que conheço são tímidas, resolvi escrever sobre o assunto para dizer que a timidez pode ser sanada, muitos a superaram, transitam agora com mais desenvoltura e melhoraram os relacionamentos em todos os níveis.

4 comentários:

viloret disse...

Oi, Luiza! Fiquei super satisfeita de ter sido lembrada por uma pessoa tão bacana como você. Por ser a detentora dessa história que você narrou, lhe digo que a timidez, realmente pode ser vencida, basta querermos. Detalhe: Hoje, quando vou ao cinema, faço questão de assentar-me onde todos me vejam e torço para que me dê vontade de ir ao banheiro, para que eu possa desfilar por entre as pessoas....risos. É delicioso vencer nossos medos! Felicidades a todos que visitarem este blog magnífico.

Grande beijo,
Viviane Loret

Fernando Gualberto disse...

Luiza, quando voce me falou do seu blog, tive a impressão de se tratar de algo útil e criativo. Ao visitá-lo apenas confirmei minhas suspeitas.
A estória de sua amiga que tinha vergonha de ir ao banheiro e que precisava sentar-se na primeira fila é realmente uma coisa que para quem nunca passou por isso, nem sequer imagina que exista.
Fico pensando como é difícil se "enquadrar" no sistema quando não temos os "talentos" adequados....
Muitas vezes os próprios estigmatizados são seus maiores algozes...as outras pessoas,muitas vezes, nem se apercebem dessa falta de "talentos"...
De mais a mais, cada época, cada povo cria seus padrões...mas tudo isso é mutável...conceitos existem para serem alterados.

Um abraço e parabéns pela iniciativa.

Tilá disse...

Luiza, muito boa esta sua postagem. Instrutiva.
Tilá

Anônimo disse...

bom comeco