Translate

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Brasil em Gotas inaugura nova loja no Pátio Savassi


A inauguração da nova loja da Brasil em Gotas, no shopping Pátio Savassi, foi amplamente prestigiada. 

O projeto de Carico, responsável pela arquitetura das outras cinco lojas da marca em Belo Horizonte, mantém algumas características em comum com as demais, mas inova em alguns elementos com resultado elegante. 

Ponto forte é a coleção verão 2017, que está nas araras, fresh e colorida como recomenda a estação.

Sérgio Fonseca, proprietário da Brasil em Gotas, recebeu imprensa e amigos para apresentar a novidade ao mercado.


SERGIO FONSECA, GABRIELA FONSECA E O ARQUETETO CARICO.

KATIA NEY, PAULO PEREIRA, HELOISA ALINE, DELFINA MIRANDA E TITITA MOTTA,

Fotos Mari Castro

Fonte: Salamandra Comunicação e Marketing

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Lançamento de camisas by Maria Antonia Calmon







Nome bem conhecido na moda mineira, Maria Antonia Calmon inicia uma nova etapa da sua carreira lançando a coleção verão 2017 da marca de camisaria que leva seu nome na loja Life, no bairro de Lourdes, no dia 23 de novembro.

A estilista sempre foi apaixonada por camisa, peça que considera da maior importância no guarda-roupa feminino, possibilitando os mais variados looks. A coleção que exibirá na Life atende todos os públicos, apostando nos modelos mais tradicionais e em derivações como batas, túnicas, blusas. 

“Crio para a mulher contemporânea, multitarefa, que precisa se vestir bem e com conforto durante o dia a dia estendendo sua jornada em compromissos noturnos. Identifico-me com ela pensando sempre nos vários papéis que exerce”, explica Maria Antonia.

Outro ponto que ela prioriza é a modelagem impecável,acinturada, para realçar a feminilidade. Para o verão 2017, os modelos ganham muitos detalhes como mangas amplas, babados, mistura de tecidos, patchworks bem estudados. A renda é um elemento constante, aplicada em diversos pontos das camisas e não faltam os bordados descolados.
A cartela de cores vai do branco ao coral, passando pelo rosê e azul, sem esquecer o preto. Destaque para a estampa que mistura passarinhos e flores, bem delicada, traduzindo o frescor do verão.

Entre as matérias-primas, seda pura e tecidos que trazem o toque da seda por suas composições com poliéster de altíssima qualidade, além dos com elastano, que ajudam na modelagem, são confortáveis e duráveis. O algodão também está presente, representado por tricolines especiais.

História Maria Antonia Calmon foi fisgada pela moda desde muito cedo. Tudo aconteceu na década de 90, quando Belo Horizonte já estava famosa como polo fashion, e ela começou a ajudar na confecção da mãe. Lá aprendeu as primeiras lições sobre todos os processos que regem a criação e o chão de fábrica, ganhando know how para os novos caminhos profissionais que viriam.
Primeiramente, o início da carreira de modelo, que também começou naquela época, fotografando os catálogos da marca materna, o que despertou seu interesse pela fotografia de moda. Convidada a participar de um concurso, enxergou mais possibilidades de sucesso no Rio de Janeiro, para onde se mudou para trabalhar na melhor agência de modelos da cidade. Fez várias campanhas de beleza e capas de revistas memoráveis, que são lembradas até hoje pelas pessoas.

De volta à Belo Horizonte, resolveu se aprimorar e mergulhando na área acadêmica. Matriculou-se no curso de  Estilismo e Modelagem do Vestuário da UFMG, no qual se formou e, em seguida,  partiu para  o campo da criação como estilista profissional com passagens por várias marcas mineiras.
Em 2006, veio o voo solo, com a abertura do seu negócio onde teve liberdade para desenvolver o próprio estilo. De olho no mercado, Maria Antonia percebeu que havia um nicho na área de camisaria. Acertou em cheio, inovando no segmento, e criando peças desejo, que vestiram várias celebridades, aparecendo, frequentemente, em editoriais de revistas e em programas e novelas da Rede Globo.

Em um processo constante de renovação, agora parte para outros projetos:  o lançamento de nova marca com seu nome em que os produtos são comercializados em uma  loja virtual dentro de seu próprio site. Lá, ela apresenta as tendências e novidades no segmento de camisaria e demonstra a multiplicidade dessa peça essencial no guarda-roupa feminino, sua versatilidade para compor todos os estilos e traduzir diferentes personalidades femininas.

Outro serviço oferecido pela estilista é o desenvolvimento de coleções cápsulas com sua assinatura para outras marcas, a partir do conceito e DNA das mesmas.
Para a área corporativa, a proposta são treinamentos para equipes internas para aprimoramento pessoal e profissional, como se vestir e comportar em ambiente de trabalho.

Fonte: Salamandra Comunicação e Marketing
Fotos: Weber Pádua

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

A ALMG PRESTA HOMENAGEM ÀS MADRINHAS DO OUTUBRO ROSA

O plenário da ALMG repleto de mulheres guerreiras e cias. 

Adicionar legenda

Deputado Antônio Jorge
Jornalista Daniella Zupo



As jornalistas Heloísa Aline e Teresa Cristina Motta

Yeda Fernal e Christina Fabel

Maria Elvira Salles 

Carol Meyer

Jornalista Flávia Freitas com Luiza

O abraço carinhoso de mãe e filha.





Antônio Jorge com Juliana Araújo



Beth Pimenta

Jornalista Roberta Zampetti, Antônio Jorge e Luiza

Estiveram reunidas no plenário principal da ALMG – Assembléia Legislativa de Minas Gerais, expressivas mulheres guerreiras, que foram homenageadas como madrinhas do movimento Outubro Rosa, no dia 24 de outubro. O evento foi promovido pelo deputado Antônio Jorge, médico e membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, representando neste ato o presidente da Casa, deputado Adalclever Lopes.

A mesa principal contou com a presença de ilustres mulheres como a Sra. Diana de Lima Prata Camargos, defensora pública e assessora institucional da Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, representando a Sra. Christiane Procópio Malard, defensora pública-geral do Estado e pelas madrinhas do evento Daniella Zuppo, Roberta Zampetti e Tereza Guimarães Paes.

Segundo as palavras proferidas por Antônio Jorge, o câncer de mama é um mal que avassala as mulheres. Sendo muitos os desafios para mudar esse panorama da alta mortalidade, do drama que se instala e das dificuldades de acesso. Na gestão passada, Minas Gerais abraçou a saúde pública como prioridade de governo e o enfrentamento aos desafios do câncer de mama. Fundamental na saúde pública, a busca da mamografia o ocasionou uma grande negociação com o Conselho Regional de Medicina e com entidades médicas, assim como dispensar o exame médico, visto que o critério não é o estado clínico e sim a idade para o exame de rastreio.

“Hoje, na faixa do rastreio, a indicação da mulher é a sua própria idade; ela não precisa de uma solicitação de exame médico. Tínhamos e temos ainda um desafio muito grande: muitas mulheres chegam em fase tardia ao tratamento. O câncer de mama é uma doença que, diagnosticada precocemente, tem mais de 90% de oportunidade de cura com tratamento correto. Fizemos, então, uma engenharia de processos: entre o diagnóstico radiológico da mamografia que indicava, através da sua classificação internacional de BI-Rads, uma sugestão de câncer, inserimos um incentivo financeiro para que os hospitais de câncer captassem precocemente essas mulheres. Muitas tinham o laudo radiológico da mamografia, mas demoravam de seis a oito meses para conseguir os exames necessários ao estadiamento correto e ao início adequado do seu tratamento, atrasando-o e colocando-as num estágio avançado. É preciso reafirmar, em ações como essa, com a presença de todas vocês, que a nossa maior força transformadora está sim no seio da sociedade, e não nas instituições”, concluiu o deputado.  

A jornalista Daniella Zuppo, acometida pelo câncer de mama, considerou que vislumbrou no convite para ser Madrinha do Outubro Rosa, um gesto um reconhecimento de um mesmo engajamento em prol da conscientização sobre a doença, ou seja, o diagnóstico precoce. Entendeu que a solicitação envolvia também responsabilidade em dar voz a muitas outras mulheres que passam pelo mesmo diagnóstico, pelo mesmo difícil tratamento, pela mesma jornada em busca da cura.

“Estou aqui hoje diante de vocês porque tive acesso a um rápido diagnóstico e tratamento, mas infelizmente essa não é a realidade de todas as mulheres. Se pensarmos que mais da metade das diagnosticadas com câncer de mama são tratadas no SUS - Sistema Único de Saúde, torna-se necessário uma urgência em olhar para a qualidade desse atendimento. É preciso, ainda, ampliar o atendimento às mulheres em todas as fases do enfrentamento da doença: diagnóstico, tratamento e monitoramento”, salientou Daniella.

Por Luiza Miranda
25/10/2016


domingo, 9 de outubro de 2016

Victor Dzenk lança coleção New Folk no Minas Trend

Muito prestigiado o desfile do estilista mineiro Victor Dzenk, que apresentou sua coleção inverno 2017, denominada New Folk, no Minas Trend, no Expominas, em Belo Horizonte, no dia 05 de outubro, fechando o line up  do primeiro dia de desfiles da temporada Inverno 2017. 

A origem do tema da coleção remete ao trabalho da artista plástica peruana Ana Teresa Barboza, que utiliza várias técnicas em seu trabalho como patchwork, bordados e outros, evidenciando a cultura folclórica do seu país.

Partindo destas referências o estilista mostrou uma nova leitura da estética folk, tornando-a New Folk e apresentada na nova coleção em estampas, shapes, texturas, bordados e cores. Os tecidos escolhidos foram cetins pesados, jacquard, couro, pele fake, matelassê, tecidos dublados e tecidos de alfaiataria unidos a tecidos fluidos, como musseline, crepes leves, cetins leves, chiffon de seda, tules e jérsei. Diversos materiais criam texturas nos tecidos, como bordados manuais de linha, bordados maquinetados, bordados de pedrarias simulando estampas, mistura de matérias-primas e tecidos. 

Os tons pastéis predominaram, assim como as estampas  Liberty - com listras e florais em padrões mini na cor preta com fundo pastel, Patchwork old school - inspirada no trabalho de Ana Teresa Barboza, com tatuagens "old school" e florais; Floral décor - inspirado em flores surrealistas, criadas a partir de lustres, luminárias e objetos de decoração. Listras candy color, e para finalizar, estampas com tramados, texturas e cores inspiradas no folclore peruano. Os shapes transitam na mistura de tricôt com tecido plano, camisaria descontruída, plissados, bordados de linha, bordado de pedraria que simulam estampas, maxi casacos e fusão de tecidos. 

A coleção de Victor Dzenk está consolidada com grande valor agregado no conceitual e no comercial, despertando aspiração em seu público-alvo e conquistando novos públicos.  

Victor Dzenk comentou sobre sua felicidade em retornar ao Minas Trend, sendo que considera especial poder mostrar a coleção em primeira mão na sua terra, antes de participar de outros eventos no eixo Rio e em São Paulo. Ressaltou que Minas Gerais é o estado do bordado e da arte e, dessa forma, acredita que conseguiu mostrar um pouquinho disso tudo, baseado no cuidado de fazer um bordado primoroso, novo de linha, empregando o brilho e a mistura das estampas tradicionais coloridas digitais com as do início da sua trajetória. 

“Este desfile é um revival de minha carreira e em breve completarei vinte anos de marca, assim me resta comemorar. É muito bom sentir o carinho da platéia mineira, da imprensa nacional e internacional. Gostei muito de retomar a parceria com a Regina Minsk, que é uma mulher primorosa no tricô e crochê e com Fernando Pires que elaborou os sapatos. E também a participação essencial do Daniel Ueda, que considero o melhor stylist do Brasil. O casamento do estilista com este profissional é muito importante, porque editorialmente falando, ele imprime outro olhar ao desfile, tornando o espetáculo suave e ao mesmo tempo contemporâneo, concluiu Victor”. 












Fotos: Ellen Casadonte
Por Luiza Miranda
08/10/2016

Minas Trend dita a moda do outono inverno 2017

A 19ª edição do Minas Trend aconteceu entre os dias 04 a 07 de outubro, ocasião em que Belo Horizonte se despontou novamente como capital da moda. O Centro de Convenções Expominas abrigou o principal Salão de Negócios da indústria da moda no Brasil, congregando expositores dos segmentos de vestuário, calçados, bolsas, joias e bijuterias.

O evento, que se tornou um dos principais acontecimentos de pré-lançamentos, foi idealizado para incrementar as vendas da indústria de moda mineira e mostrar as tendências. Proporciona o intercâmbio de conhecimento, integração de profissionais, além de estimular o crescimento e a organização do setor de moda mineiro.



















Pautada no tema “Aqui se cria”, a feira delineia uma comparação entre a vanguarda do barroco mineiro e o moderno conjunto arquitetônico da Pampulha, representando a criatividade mineira. A intensa programação contou com desfiles, exposições, concursos e palestras, entre outros. 

Na entrada da feira se destacaram as exposições de manequins com trajes exclusivos de grifes mineiras e a “Sempre Modernos” mostra de fotografia em preto e branco, de Jonas Bragança, que reflete a importância e o contraste dos movimentos Barroco e Modernista, retratando sua influência no processo criativo mineiro. 

No saguão do Expominas também foi instalado o estande da FiemgLab e Laboratório Aberto com intervenções do coletivo AMDO, projetos idealizados por Rafaela Ianni e Bernardo Biagioni,  em que jovens designers mineiros visam valorizar o trabalho autoral dos profissionais de moda locais. 

As marcas presentes nas passarelas foram Plural, Second Floor, Natália Pessoa (Faven), Victordzenk, Lucas Magalhães, Modem, Doisélles e a Ellus, que encerrou no segundo dia o line up dos desfiles da 19ª edição. As inspirações para as tendências de moda inverno 2017 surgiram de fontes como literatura, ecologia, paisagem, deserto, desenho animado e outros, imprimindo aos novos produtos uma pegada que transita entre o urbano e o romântico. A nova temporada destaca as jaquetas bomber e perfecto, capas e capilets.

Marcos Flávio Costa Silva gestor administrativo e comercial Fleche D’Or e da Jes – Plus Culture, marca que está há mais de 16 anos no mercado, comentou sobre a participação no MTP: “Somos expositores no Minas Trend pela primeira vez, visto a demanda para moda festa, que também é um perfil da feira, aliando nosso know how neste segmento. Os modelos são idealizados pela estilista Maria Inês Costa Silva, que acompanha todas as etapas de desenvolvimento, a fim de oferecemos um produto genuinamente plus size”. 

Durante o Minas Trend ocorreu a 9ª edição do concurso Ready to Go, pautado na sustentabilidade o concurso premia novos talentos da moda mineira e a vencedora foi a estilista Valéria Mansur.    

Outra importante premiação foi a 4ª Edição do Premio Empresa Tendência, realizada pela Codemig – Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento dos pequenos produtores da indústria da moda. Os jurados Natalia Dornellas, jornalista de moda e o estilista Dudu Bertolini elegeram em 1º lugar - Carlos Penna - bijuterias, 2º lugar - Nuu Shoes - calçados e 3º lugar - T.ez - vestuário.

O lançamento do número 3 da Revista Conexão Moda ocorreu em torno de um coquetel, no dia 5 de outubro, a fim de celebrar a mudança de nome da antiga Circuito da Moda, projeto ousado da jornalista Célia Pyramo, sendo que o novo formato do magazine se propõe a dialogar sobre tendências e negócios, segundo a editora Renata Piza. 

Fotos: Ellen Casadonte
Por Luiza Miranda
07/10/16